LOGÓTIPO E MARCAS


Nem sempre as empresas têm uma imagem de marca uniformizada e coerente. Há também situações em que a marca ou a forma e estilo que ela apresenta, não transmite a mensagem, os sentimentos ou as relações ou demais processos cognitivos e emocionais que se desejam.
Temos de recordar que uma empresa comunica sistematicamente com potenciais clientes que não conhecem a empresa nem os seus líderes e que o contacto desses clientes com a marca, seja ela representada por um logótipo, um banner publicitário, um rótulo, um cartão de visita ou um website, é por vezes o único momento de comunicação da empresa com essas pessoas.
As marcas são poderosas ferramentas de comunicação e de relação da empresa com os seus clientes, e se por um lado, elas podem cumprir os seus objectivos (transmitir segurança, proporcionar identificação, facilitar a memorização, criar associações com objectos, artefactos, sonhos ou estados de espírito, criar impressão positiva, criar expectativas, etc) por outro lado, podem ter o efeito contrário e serem dessa forma um entrave ao desenvolvimento do negócio.

Explorando as potencialidades de uma marca:

Facilitar a associação da marca aos produtos e serviços que ela simboliza.
  
Facilitar a identificação e o reconhecimento da empresa ou marca, sempre que esta surge entre outras empresas ou marcas. 
 
Facilitar memorização e a posterior recordação da marca em situação de compra.

Construir uma associação positiva, entre o nome da empresa e os elementos ou situações que são familiares ao consumidor.
Possuir uma personalidade que atraia o os consumidores de um determinado perfil.

Construir e transmitir os valores sociais e culturais a que a empresa se pretende associar.