De que lado fica a sua trincheira?

Em tempos diferentes, com objectivos diferentes mas pela mesma razão, a página de internet e a máquina a vapor, marcaram ambas, pontos de viragem na organização das empresas e dos processos – o objectivo mantém-se – aumentar eficiência e maximizar os lucros, como forma de reagir à selecção natural típica de Darwin, que visa a eliminação das espécies empresariais mais fracas e mais resistentes à mudança para garantir a sobrevivência das mais evoluídas e adaptadas.

Mas se no passado as empresas tiveram dois séculos para se adaptarem, como pode constatar, hoje cinco ou dez anos de acomodação e resistência à inovação, serão suficientes para determinar o falecimento de uma empresa. Neste contexto, mais do que mudar e inovar, será sobretudo necessário faze-lo de forma eficiente e no mais curto espaço de tempo possível.

Se desde o século XVIII até aos dias de hoje, sempre existiram empresas que abdicaram, em parte ou em todo, da modernização e do investimento em processos de produção mais eficientes, será também previsível que muitas empresas também irão abdicar da modernização dos seu processo de distribuição e venda.

Para essas empresas o SKYPE, o Google, o Facebook não terão qualquer significado ou importância e a conta de telefone, de papel e outras despesas fixas manter-se-ão elevadas e os resultados comerciais obtidos serão menores. Resta então saber quais destas empresas conseguirão manter-se activas, sem incluir os meios de comunicação electrónica na sua estratégia e quais destas iram sucumbir, tal e qual como aconteceu na versão mais antiga desta história, que se deu no “pós-revolução industrial”.



5. Desta vez pode ser diferente | ver +