O que acontece na década de 90´s

Ainda se lembra do dia em que fazia as suas compras na mercearia da esquina, ou em que comprava roupa naqueles “grandes” centros comerciais com 20 ou 30 lojas? Sabe como estão a maioria desses centros comerciais e mercearias que costumava frequentar? Hoje, estão entregues aos ratos, em pleno abandono.

E sabe porque razão, os locais (antes) muito movimentados como as “baixas das cidades” deixaram de ter interesse para tanta gente? Da mesma maneira como deixaram de ter interesse pelos os antigos “Shopping Centers” e pelas antigas lojinhas…

Sabe porquê?

Porque os clientes encontraram locais com outro conforto, com outras facilidades, outros preços e outras oportunidades de negócio – e foram para os novos centros comerciais, para os novos centros de distribuição a retalho e a grosso, seja de alimentos, de artigos desportivos ou de construção civil.

Ainda se fala pouco disto (tendo em conta a verdadeira dimensão da oportunidade que a internet representa – ainda não se fala o suficiente) porque tentamos continuar a fechar os olhos aos sinais da mudança, fechar os olhos à inovação e à realidade. Aconteceu o mesmo na década de 90´s quando os gestores das mercearias e outros comerciantes tradicionais, abdicaram de reconhecer a mudança, afastando-se dela e tentando, sem sucesso, impedi-la. Nem com o proteccionismo se conseguiu salvar todo o comércio tradicional. Mas se nessa altura tivéssemos estratégia, se tivéssemos interpretado melhor os sinais da mudança – talvez fosse mais fácil para muitos empresários e vendedores.



Voltar atrás